AUDIOMETRIA

A audiometria ocupacional é um exame simples e extremamente importante para o acompanhamento em medicina do trabalho em relação a saúde auditiva do trabalhador, previsto pelas leis trabalhistas de acordo com os critérios determinados pela NR 7.

Entre as consequências da exposição diária a ruídos altos, temos a perda auditiva, o zumbido e a surdez súbita, além de outros efeitos não auditivos, como alterações cardiovasculares e mudanças no comportamento social.

Usado para medir a capacidade auditiva, possível detectar alterações na audição, bem como diagnosticar o tipo e o grau da perda auditiva, se houver. Realizado por profissional qualificado, fonoaudiólogo devidamente habilitado.

Os resultados serão analisados e avaliados quanto a necessidade do uso de medidas preventivas ou, até mesmo, de encaminhamento para tratamento adequado.

Na Medicina do Trabalho, são indicados para trabalhadores expostos a ruídos e outros profissionais que necessitam estar com audição em boas condições, como motoristas por exemplo.

O exame é realizado dentro de uma cabine acústica, com o uso de fones de ouvidos e participação ativa do funcionário, realizado de uma maneira rápida e eficaz.

Ao final do exame, um parecer sobre a capacidade auditiva do trabalhador, de modo a recomendar ou determinar a utilização de aparelhos auditivos ou protetores auriculares, aconselhar a mudança de função ou o encaminhamento para outros especialistas e demais intervenções.

A audiometria deve ser realizada em trabalhadores expostos rotineiramente a ruídos excessivos, exames admissionais, periódicos e na demissão do funcionário.

A audiometria é importante para a detecção precoce de qualquer alteração, evitando o agravamento do problema, e para a empresa, evitar complicações trabalhistas.

Programa de Conservação Auditiva (PCA)
A audiometria ocupacional faz parte do PCA, ou Programa de Conservação Auditiva, das empresas. Esse programa está previsto na NR-9 – que refere-se as riscos ambientais do trabalho, visando “a preservação da saúde e da integridade dos trabalhadores, através da antecipação, reconhecimento, avaliação e consequente controle da ocorrência de riscos ambientais existentes ou que venha a existir no ambiente do trabalho”.

A função principal do PCA é garantir a preservação da saúde auditiva dos trabalhadores expostos a altos níveis de pressão sonora, de modo a evitar perdas auditivas induzidas por agentes nocivos presentes no ambiente de trabalho e reduzir os efeitos da exposição prolongada a ruídos, enfatizando a qualidade de vida do trabalhador.

 Entre em contato 

Raquel Faleiros Vendramini – CRF-a 2-7115 e Andréa Zupo Maynart de Oliveira – CRF-a 2-16991