Pensando em entrar na justiça contra a empresa? Veja o que mudou!

Com a nova lei trabalhista, algumas mudanças aconteceram naquelas situações onde o trabalhador ou ex-trabalhador resolve entrar na justiça contra o empregador. Ele precisa se atentar a algumas coisas.

Praticamente significa que o trabalhador pode ter mais prejuízos, o que deverá diminuir muito a incidência de novas ações trabalhistas.

Entre as mudanças estão pagamento de custas processuais em caso de ausências em audiências, de honorários dos advogados da parte vencedora e de provas periciais em caso de perda da ação, além de ser obrigatório com a nova lei especificar os valores pedidos nas ações.

Outra novidade é que se o juiz entender que o empregado agiu de má-fé ele poderá ser multado e terá ainda de indenizar a empresa.

No caso de ações por danos morais, a indenização por ofensas graves cometidas pelo empregador deverá ser de no máximo 50 vezes o último salário contratual do trabalhador.

E se quiser entrar com nova ação, com a nova lei, ele deverá comprovar que pagou as custas da ação anterior para poder abrir novo processo trabalhista.</